A banalização da "organização criminosa" - O Cafezinho

O Cafezinho

segunda-feira

11

setembro 2017

42

COMENTÁRIOS

A banalização da “organização criminosa”

Escrito por , Postado em Redação



Me perdoem. Eu, pessoalmente, acho que o Temer e seus acólitos formam, de fato, uma organização criminosa. Mas é minha opinião como jornalista e blogueiro de esquerda, e não pelas mesmas razões do MPF.

Entretanto, eu acho que essa nova acusação do MPF é mais uma pilantragem.

Agora tudo é “organização criminosa”.

O MPF transformou as leis sancionadas pela Dilma, como a lei de organização criminosa, além da delação premiada, em ferramentas de chantagem contra a classe política.

O MPF se converteu numa instituição voltada exclusivamente à promover a instabilidade política no país.

Essa chantagem tem como objetivo manter os políticos sob pressão terrível, que eles procuram aliviar fazendo o jogo do mercado e da Globo.

Sentindo-se atacados pelo MPF, os políticos procuram proteção do chefe da máfia, a Globo, através das reformas que a mídia defende em seus editoriais.



Quem age como “organização criminosa” é o PGR e o MPF.

Uma “organização criminosa” que destruiu a indústria nacional, pôs o grupo de Temer no poder e vem ajudando o golpe a se consolidar através da perseguição sistemática a Lula e ao PT.

***

No Buzzfeed

PF conclui que Temer e PMDB da Câmara formam organização criminosa

Relatório foi enviado ao Supremo e diz que grupo criminoso é integrado também pelos ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, pelos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, além de Eduardo Cunha.

Por Filipe Coutinho
Repórter do BuzzFeed News, Brasil
publicado 11 de Setembro de 2017, 6:43 p.m.

A Polícia Federal (PF) entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um relatório em que concluiu que o presidente Michel Temer e os principais expoentes do chamado PMDB da Câmara formam uma organização criminosa.

O relatório aponta os dois ministros mais próximos de Temer, Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil) como integrantes do núcleo da organização.

Segundo a investigação, a organização ainda é integrada pelos ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves e pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. Os três estão presos pela Lava Jato.

Segundo a polícia, a cúpula do PMDB mantinha estrutura organizacional com objetivo de obter, direta e indiretamente, propina em órgão do governo.

A organização, ainda de acordo com o relatório, é suspeita de ter cometido os crimes de corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitação e ainda evasão de divisas.

O relatório final da Polícia Federal integra o inquérito 4327, que corre no Supremo, e o inquérito que trata das denúncias sobre o grupo JBS, do empresário Joesley Batista, preso ontem.

O inquérito 4327 investiga lideranças do PMDB como Eduardo Cunha e Henrique Alves, além do operador Lucio Funaro.

Filipe Coutinho é repórter do BuzzFeed News, em Brasília
Contact Filipe Coutinho at filipe.coutinho@buzzfeed.com.

Loading...

segunda-feira

11

setembro 2017

42

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

42 COMENTÁRIOS

  1. Daniel
  2. Luiz Baptista
  3. Luiz Baptista
  4. Roberto
  5. gustavo
    • Roberto
      • ALAM GUILHERME
  6. Francisco
  7. Sidnei
  8. mauro silva