"Ditadura venezuelana" é aqui: Doria demite responsável pelo combate à corrupção no município - O Cafezinho

O Cafezinho

sexta-feira

18

agosto 2017

2

COMENTÁRIOS

“Ditadura venezuelana” é aqui: Doria demite responsável pelo combate à corrupção no município

Escrito por , Postado em Redação



A hipocrisia cansa.

Lembram do escândalo que a imprensa brasileira fez quando a procurada-geral da Venezuela foi afastada, logo após a eleição da Assembleia Constituinte?

Rodrigo Janot, procurador-geral da república, que se tornou golpista de primeira grandeza em algum momento triste de sua carreira, e agora vive nos EUA fazendo reuniões secretas no Departamento de Estado, plantou nota nos jornalões dizendo que isso “não era democracia”.

Eu fiz um post mostrando que a primeira medida de Trump, presidente dos EUA, foi afastar a procuradora-geral, e mais algumas dezenas de procuradores.

Pois bem, hoje eu fico sabendo que o prefeito tucano João Dória mandou exonerar a controladora-geral que investigava uma máfia envolvendo a própria prefeitura.

Janot voltará à imprensa para dizer que “isso não é uma democracia”?

***



No R7

Doria demite controladora que investigava “máfia da Cidade Limpa”

Prefeitura nega insatisfação com a atuação de Laura Mendes de Barros

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), demitiu nesta quinta-feira (17) a controladora-geral do Município, a procuradora e funcionária de carreira Laura Mendes de Barros. O posto será assumido por Guilherme Rodrigues Monteiro Mendes.

A informação foi confirmada na manhã desta quinta pelo secretário municipal de Justiça Anderson Pomini. Ele negou a existência de insatisfação com o trabalho de Laura.

“A equipe que foi constituída na gestão [do ex-prefeito Fernando Haddad] é a que continua capitaneando os trabalhos da controladoria. Agora, passados oito meses, a gestão entendeu por bem atualizar e incorporar membros desta gestão”, diz o secretário.

De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, Laura estava investigando uma quadrilha suspeita de integrar a “máfia da Cidade Limpa”, que cobra propina para a liberação de propaganda irregular na capital paulista.

Em novembro do ano passado, Doria anunciou mudança de status na Controladoria. Após rebaixar a CGM, o tucano indicou uma funcionária de carreira da Prefeitura para o posto de chefe.

Depois de rebaixar o status da CGM, Doria indicou uma funcionária de carreira da Prefeitura para o posto de chefe da CGM. O órgão, que antes respondia apenas ao prefeito e resultou na recuperação de quase R$ 400 milhões desviados ilicitamente, passou a ter de se reportar a Pomini.

“Indicamos um profissional de absoluto renome, conhecimento técnico e experiência na área de controle. É um profissional do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo que veio para auxiliar o trabalho da Controladoria, da Ouvidoria e da Corregedoria-Geral do município”, explica o secretário.

Veja abaixo a íntegra da nota enviada pela prefeitura a respeito da demissão:

“A procuradora Laura Mendes Amando de Barros deixará o cargo de controladora geral do Município. A substituição se dá por razões administrativas operacionais e a Prefeitura reconhece e agradece os bons resultados obtidos por ela nos oito meses em que ficou à frente do órgão. Todos os processos e investigações abertos durante esse período terão continuidade, garantindo a independência da Controladoria conforme determina a legislação. Laura Mendes Amando de Barros retomará suas atividades como procuradora do município. Guilherme Rodrigues Monteiro Mendes assume a Controladoria Geral do Município. Bacharel em Direito pela Universidade Mackenzie e licenciado em Letras pela PUC-SP, ele ocupava o cargo de Ouvidor Geral do Município. Antes disso, atuou por 12 anos na Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo — TRE/SP”.

Loading...

sexta-feira

18

agosto 2017

2

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 COMENTÁRIOS