Pré-sal faz produção de petróleo cru da Petrobrás atingir R$ 37 bilhões/trimestre - O Cafezinho

O Cafezinho

segunda-feira

17

julho 2017

30

COMENTÁRIOS

Pré-sal faz produção de petróleo cru da Petrobrás atingir R$ 37 bilhões/trimestre

Escrito por , Postado em Redação



Segundo informe divulgado há pouco pela Petrobrás, a produção de petróleo e gás natural da estatal atingiu novo recorde em junho, totalizando 2,81 milhões de barris/dia.

Eu fiz um cálculo básico. O preço do barril de petróleo cru, tipo Texas, está sendo cotado, hoje, dia 17 de julho de 2017, em US$ 46,45. Isso significa que a Petrobrás está produzindo aproximadamente, em valores, US$ 129 milhões por dia, o que dá, em moeda nacional, R$ 411 milhões por dia.

Num trimestre, portanto, a produção de petróleo da Petrobrás deve render R$ 37 bilhões.

Essa é a empresa que alguns dizem que está “quebrada”, ou que deve ser privatizada?

Observe, no entanto, o gráfico. Ele mostra que o nível mais baixo dos preços internacionais do petróleo coincidiram religiosamente com a aceitação, por Eduardo Cunha, então presidente da Câmara, do pedido de impeachment de Dilma Rousseff.

Certamente, uma incrível coincidência.

Do impeachment para cá, os preços internacionais do barril tem crescido de maneira consistente.

Há cerca de uma semana, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba foi dissolvida pelo governo federal.

O novo presidente da Petrobrás, Pedro Parente, desde que assumiu, no primeiro dia de junho de 2016, alguns meses após a consolidação do golpe, iniciou uma política agressiva de venda de ativos da Petrobrás.

Parente começou a vender ativos e a entregar reservas no momento em que os preços estavam baixos.

***

Da assessoria de imprensa da Petrobrás, por email:

Produção de petróleo e gás natural da Petrobras atinge 2,81 milhões de barris/dia em junho

Pré-sal atinge novo recorde mensal, com produção de 1,35 milhão de barris de petróleo por dia

A produção total de petróleo e gás natural da Petrobras , em junho, foi de 2,81 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed). Desse total, 2,70 milhões boed foram produzidos no Brasil e 113 mil boed no exterior. A produção média de petróleo no país foi de 2,20 milhões de barris por dia (bpd), volume 0,6% superior ao de maio.

O resultado se deve, principalmente, ao retorno à produção, após parada programada, da plataforma P-43 – localizada nos campos de Barracuda e Caratinga, na Bacia de Campos- e do FPSO Cidade de Mangaratiba, no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos.

Em junho, a produção de gás natural no Brasil, excluído o volume liquefeito, foi de 80,3 milhões de m³/d, 1,8% acima do mês anterior. Esse aumento decorre, principalmente, do retorno à produção do FPSO Cidade de Mangaratiba.

Pré-sal atinge novos recordes

Em junho, a produção de petróleo operada pela Petrobras (parcela própria e dos parceiros), na camada pré-sal, atingiu dois novos recordes: o mensal, com a produção de 1,35 milhão bpd, e o diário, alcançado no último dia 19 de junho, de 1,42 milhão de barris. Além disso, a produção de petróleo e gás natural operada alcançou o novo recorde de 1,69 milhão de boed.

Contribuíram para esse resultado o início de produção da plataforma P-66, no campo de Lula, e a entrada em produção, ao longo deste ano, de novos poços produtores conectados aos FPSOs Cidade de Caraguatatuba, Cidade de Ilhabela, Cidade de Maricá, Cidade de Mangaratiba e Cidade de Saquarema – todos instalados na Bacia de Santos.

Petróleo e gás no exterior

Em junho, a produção de petróleo nos campos do exterior foi de 65 mil bpd, volume 0,1% acima do mês anterior. A produção de gás natural foi de 8,1 milhões de m³/d, 13% abaixo do volume produzido em maio de 2017. Essa redução foi consequência, principalmente, da menor demanda de produção de gás na Bolívia e da redução da produção do campo de Hadrian South, nos EUA.

Loading...

segunda-feira

17

julho 2017

30

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

30 COMENTÁRIOS

  1. Rafael Ribeiro
  2. João
    • Miguel
    • João
  3. Marcelo Barreto
  4. Marcelo Barreto
  5. Claudio da Silva