O golpista do Rio Grande do Norte e a Globo - O Cafezinho

O Cafezinho

quinta-feira

2

março 2017

41

COMENTÁRIOS

O golpista do Rio Grande do Norte e a Globo

Escrito por , Postado em Redação

(Foto tirada do blog do Primo)

Tem uma matéria curiosa no Globo, sobre a conta no exterior de Henrique Alves, deputado, ex-ministro, golpista de alto coturno do PMDB.

BRASÍLIA — O ex-ministro e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) reconheceu, em defesa apresentada à Justiça Federal de Brasília, que usou um escritório de advocacia uruguaio para abrir uma conta na Suíça em 2008. Admitiu também que é formalmente o beneficiário da conta. Mas, argumentou que, por motivos burocráticos, não conseguiu movimentá-la e preferiu deixá-la inativa. Assim, alegou que os US$ 832.975,98 depositados na conta — e que segundo a Procuradoria Geral da República (PGR) era dinheiro de propina — foram movimentados por terceiros, sem seu conhecimento.

O Cafezinho dá uma dica, à imprensa e à Procuradoria, de onde surgiu esse dinheiro.

Henrique Alves acaba de vender o jornal Tribuna do Norte, o de maior circulação no Rio Grande do Norte, para o grupo Fernando Camargo.

Alves também vendeu, para o mesmo grupo (mais monopólio à vista), a TV Cabugi (InterTV Cabugi), afiliada da Globo do Rio Grande do Norte.

Segundo o Wikipedia, Alves continua sócio da empresa.

É muito possível que o dinheiro de Alves tenha vindo de operações ligadas a essa venda.

De qualquer forma, todo o poder político de Henrique Alves foi construído, como de quase todos os poderosos nordestinos de partidos conservadores, em cima do controle da mídia em seus estados. Foi assim que a ditadura conseguiu estender, para o período democrático, os esquemas de poder herdados do regime militar.

Alves era dono da TV Cabugi e da Tribuna do Norte.

Por aí, você vê que toda corrupção no Brasil, considerada “endêmica” pelo juiz Sergio Moro, nasce de um sistema de poder montado sobre o controle da mídia.

Mas isso o poder judiciário, nem o Ministério Público, não querem mexer, né?

quinta-feira

2

março 2017

41

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 COMENTÁRIOS

  1. Paulo
  2. Paulo
  3. Barroso
  4. Rosangela Moura
  5. Jorge Luiz
  6. Gabriel
  7. Ninguém
  8. Anônimo
  9. Chicão
  10. Ricardo de Miranda Pereira
  11. Trazibulo Meireles (Zibinho)